Como elevar os índices de reciclagem?

O Brasil é um dos países com melhores índices de reciclagem de latas de alumínio do mundo* reciclando bem próximo de 100%. Enquanto o plástico, o papel e outros resíduos ficam beemm atrás disso. Os números são praticamente irrelevantes eu diria. E por que ainda não conseguimos elevar os outros produtos aos níveis de reciclagem das latinhas de alumínio? Essa é a pergunta que queremos responder e mudar o cenário nacional através da Reeciclar.

O Brasil gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU) em 2018, uma média de 216.629 toneladas por dia. Para chegar a esse patamar, cada morador produzia em média 380 quilos de lixo, cerca de 1 quilo por dia.

O mais recente panorama de resíduos sólidos da Abrelpe no Brasil (coletado em 2018 e analisado em 2019) destaca o quadro chocante da ineficiência das autoridades na gestão de resíduos, causando graves problemas urbanos.

O estudo mostrou que 29,5 milhões de toneladas de lixo vão parar em aterros sanitários ou locais semelhantes. Ou seja, 40,5% do total de RSUs geradas em 2018 foram alocadas em locais sem direito de controle por 3.001 municípios.

Além da higiene e do meio ambiente, também pode agregar um problema social, pois, infelizmente, muitas pessoas sobreviveram ao desastre, impossibilitadas de utilizar os acervos desses locais, e sofreram com várias doenças e poluição.

Apesar de 59,5% (43,3 milhões) do lixo ter sido coletado e transportado para o aterro sanitário intacto, apenas 8% (6,3 milhões) do lixo não foi coletado, ou seja, ninguém retirou o lixo das casas dessas pessoas.

Outro aspecto lamentável desse diagrama é que grande parte dessas toneladas pode ser formada a partir de resíduos totalmente recicláveis, que podem ser reaproveitados na própria reciclagem do produto ou mesmo em novos materiais.

Dos 5.570 municípios brasileiros, 70% (4.070) informaram que existe pelo menos um programa de coleta seletiva. Parece que essa situação é razoável, mas quando se constata que esse tipo de coleta pode não atender a todas as regiões, está longe de atingir as expectativas.

O índice nacional de reciclagem é de apenas 3%, o que nos leva a concluir que a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) de 10 anos que está para ser abolida está em toda parte, e matérias-primas valiosas acabam sendo jogadas no lixo.

Segundo dados do Instituto GEA, só em São Paulo são coletados 14 milhões de quilos de lixo todos os dias, e a quantidade de lixo não para de crescer. É por isso que é muito importante desenvolver um plano de reciclagem com o governo e com a cooperação da população. O programa começa em casa e você tem muitas possibilidades para ajudar a eliminar o acúmulo de lixo.

Como aumentar os índices de reciclagem de cada material?

Papel

Além do número de árvores necessárias para a produção, seus resíduos também podem causar muitos problemas, tais como: ser usado como combustível para incêndios incontroláveis ​​e liberar dioxinas e metais de tintas e revestimentos.

Dicas e Alternativas
  • Sempre use os dois lados do papel
  • Imprima apenas quando necessário e sempre tente revisar o texto antes de imprimir
  • Priorizar o uso de papel reciclado
  • Use documentos entregues na rua como rascunhos
  • Papel separado, caixa e embalagem de papel podem ser reciclados

Plástico

Embora o plástico seja um material muito utilizado e muito prático no nosso dia-a-dia, é um material que causa um forte impacto do princípio ao fim. Este material é de difícil compactação e ocupará muito espaço no aterro sanitário, além disso, seu processo de degradação e decomposição é muito lento, podendo ser utilizado por mais de 100 anos. E sua combustão pode causar a liberação de gases tóxicos (saiba mais sobre os efeitos de sua produção).

Dicas e alternativas
  • Compre apenas sacolas plásticas recicladas
  • Reutilize o máximo possível e evite jogar sacos plásticos e / ou embalagens na lata de lixo. Latas ou garrafas podem ser usadas como recipientes para alimentos e bebidas
  • Sempre separe os materiais para reciclagem

Vidro

Sempre tome cuidado ao descartar, pois pode danificar o coletor de lixo. Não polui o solo, a água ou o ar, não se decompõe ou se dissolve na combustão, apenas derrete. Na maioria dos incineradores, a triagem de vidro deve ser realizada para evitar problemas operacionais.

Dicas e alternativas
  • Reutilize o máximo possível
  • O vidro é 100% reciclável, o que significa que uma garrafa de vidro pode ser convertida em outra garrafa nova sem perda de qualidade. Sempre recicle e tente separar o vidro colorido do vidro transparente.

Metal

Decompor lentamente os materiais que ocupam muito espaço. A queima polui a fuligem, que pode se tornar tóxica devido à concentração do metal. Além disso, não reduz muito o volume.

Dicas e alternativas
  • Recicle, mas tenha cuidado ao separar, pois latas contendo produtos tóxicos (como tintas) não podem ser recicladas com outros tipos de embalagens de metal. E tente limpar os materiais.

Lixo Orgânico

Atrai animais e insetos e produz gás durante seu processo de decomposição. Após a compressão, esse processo se torna mais lento.

Dicas e alternativas
  • A solução é fazer a compostagem, devolvendo os nutrientes ao solo. Reutilizado como fertilizante para o jardim.
  • Evite também cozinhar ou comprar alimentos em excesso e sempre preste atenção ao prazo de validade.

Têxteis

Poliéster queimado, carpetes e carpetes de náilon e roupas de plástico (como sapatos) podem produzir gases tóxicos.

Dicas e alternativas
  • Reuse (confira formas criativas de usar e reusar suas roupas)
  • Doe para quem precisa

Móveis

Armazenamento de móveis pode atrair ratos que carregam doenças.

Dicas e alternativas
  • Reuse e use sua criatividade para renová-lo
  • Doe para quem precisa

Resíduos domésticos perigosos

Eles são venenosos e poluem o solo, a água e o ar. Pelo contrário, podem causar incêndios e explosões. Deve-se ter cuidado no manuseio, pois são substâncias que podem ser perigosas para a saúde.

Dicas e alternativas
  • Sempre use esses materiais corretamente e preste atenção ao alertar sobre produtos inflamáveis, corrosivos, tóxicos ou explosivos.
  • Separar do lixo comum
  • Tente usar o menos tóxico (geralmente à base de água)

Eletrodomésticos

Eles são pesados ​​e dificilmente compactados. Normalmente, eles são feitos de metal e não podem queimar. Alguns modelos mais antigos contêm Freon, um gás à base de clorofluorocarbono (CFC) prejudicial à atmosfera e à saúde.

Dicas e alternativas
  • Doe para quem precisa
  • Separe e recicle como material de sucata
  • O freon deve ser removido por um técnico qualificado

Eletrônicos

Eles contêm metais pesados ​​e produtos químicos prejudiciais ao meio ambiente.

Dicas e alternativas
  • Reutilize
  • Doe para quem precisa
  • Procure centros que coletem este tipo de material

Óleos (carros e máquinas)

O óleo residual contém metais e toxinas, que podem poluir as águas subterrâneas e superficiais. Sem os devidos cuidados, podem causar incêndios e, se queimados de forma inadequada, podem poluir o ar e produzir gases nocivos.

Dicas e alternativas
  • Descarte com consciência: saiba como descartar esses tipos de óleos apropriadamente.

Construção e Demolição

O descarte inadequado de entulhos (ou seja, resíduos de construção) pode causar problemas para a qualidade de vida urbana, como trânsito, inundações e disseminação de doenças.

Dicas e alternativas
  • Reaproveite ao máximo
  • Doe o material para quem precisa
  • Recicle! 90% do entulho pode ser reciclado e reaproveitado para novas construções

Carros velhos e baterias

Carros abandonados ocupam muito espaço e os custos de transporte e reciclagem são altos. As baterias corroem, liberando metais pesados ​​e ácidos, queimá-los produzirá gases tóxicos e outros líquidos também poluirão as águas subterrâneas. A água acumulada no pneu atrai mosquitos transmissores de doenças.

Dicas e alternativas
  • Doe
  • Repare
  • Venda as partes e separe metais para reciclagem
  • Retire baterias, fluídos e pneus e procure lugares que recolham esses tipos de materiais.

Se você deseja fazer o descarte adequado de itens que perderam sua vida útil, consulte nosso centro de reciclagem para encontrar o local mais próximo de você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *