Recuperação de plásticos

A recuperação de plásticos e a reciclagem de resíduos como um todo é um processo fundamental para termos um futuro responsável.

Segundo dados divulgados pelo Cempre, Compromisso Empresarial com a Reciclagem em 2011, considerando todos os tipos de polímeros, o índice de recuperação de plásticos atingiu 21,7%.

Porém, entre eles, destaca-se o nosso popular PET. Embora a reciclagem de plástico tenha diminuído nos últimos anos devido à crise, atingiu uma incrível taxa de reciclagem de 61% no país.

Recuperação de plásticos e o processo de reciclagem

Quando falamos em recuperação de plásticos, o processo de reciclagem é um conceito primitivo em todos os sentidos.

Confira os 3 primeiros abaixo.

Reciclagem de resíduos plásticos

A recuperação de plásticos está relacionada à coleta de materiais usados ​​e preparação para a reciclagem.

Aqui, catadores e cooperativas desempenham um papel central no setor dedicado à reciclagem de plásticos.

De acordo com levantamento divulgado pela Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) em 2016, 48% dos plásticos reciclados chegam à empresa por meio de cooperativas.

Eles têm o compromisso de solucionar o maior gargalo da reciclagem de resíduos no Brasil: a coleta e separação de materiais.

A aplicação de políticas eficazes de coleta seletiva continua sendo um desafio para a maioria das cidades.

Nesse caso, o ciclo de reciclagem do plástico começará a partir da coleta, após a lavagem, separação e compactação em feixes.

A triagem é uma das etapas mais importantes. É nesta fase que os resíduos são separados de acordo com a sua utilização original, cor e origem.

A ideia é preparar sacolas o mais uniformes possível e promover o uso repetido.

 

Recuperação de plásticos em processos industriais

 

Uma das principais vantagens do uso da moldagem por injeção é que as matérias-primas podem ser totalmente utilizadas.

As rebarbas presentes no molde são separadas e reprocessadas em pellets para reutilização.

Para a indústria de plásticos, esse é um importante processo de reciclagem que pode eliminar desperdícios e reduzir custos.

A ideia aqui é usar o mínimo possível de entrada original, restaurando na saída do processo de produção.

Recuperação e transformação do plástico

A conversão de materiais descartados em novos produtos não segue um único padrão.

Mesmo em plásticos de injeção, nem todos os plásticos podem manter suas propriedades durante o processamento.

Para muitas pessoas, como o PEAD (polietileno de alta densidade) que encontramos nas embalagens de alimentos, a reciclagem degradada é o que acontece.

Em outras palavras, o material será reciclado e utilizado em produtos de menor valor porque sua integridade está comprometida.

 

O contrário pode acontecer com alguns materiais: eles são reaproveitados na produção de itens de alto valor agregado. Este processo é denominado atualização.

Independentemente do tipo, a recuperação de plástico é um fator fundamental para o seu reaproveitamento.

Cada vez mais aparecendo na cadeia produtiva, não há dúvidas de que vamos reduzir o desperdício e a destinação de resíduos no futuro.

Por meio do esforço de todos, podemos construir um relacionamento mais saudável com o meio ambiente e a Terra.